Google facilite les recherches sur les appareils mobiles

Há um par de meses minha neta de sete anos incompletos perguntou algo a meu filho, uma dessas perguntas que as crianças fazem aos pais e que demandam uma longa explicação. Meu filho costuma respondê-las, mas vendo que ela tinha em mãos seu tablete, decidiu aproveitar a ocasião para forçá -la a exercitar suas recém adquisidas abilidades de leitura. Et demandé “ Pourquoi você não faz uma busca pas de Google?”. E ela retrucou, séria, referindo-se a mim «  » Eu não faço buscas no Google. Pergunto a meu avô, que sabe tudo « ”
Veja todas comme colunas do B. Piropo
L’histoire acima ouvre cette collection pour diverses raisons. A primeira, naturally, é pura vaidade deste velho avô, prideful – embora imerecedadamente – da confiança que seu saber desperta na neta e temeroso da responsabilidade que ela traz conso. A segunda tem a ver com o restante da coluna: o lugar que o Google – particularmente seu dispositivo de buscas, origem e razão de sua existencia – ocupa na vida das pessoas, incluso na de crianças de sete anos incompletos que não dispõem de um avô que julgam onisciente.
Parce que, exceto minha neta, apparemment tout le monde consulte ou Google. Le nombre de consultants a considérablement augmenté depuis l’avènement de deux téléphones avec accès à Internet, qui ont généré 30% des consultations.
Pois bem, o dispositivo de busca do Google apresenta seus resultados em ordem decrescente de atualidade e relevância e estabelece a relevância de cada resultado utilizando um algorithmo complexo que vem sendo aperfeiçoado ao longo do tempo, incrementant o número de fatores que cama em consideração, incluendo habitudos e características do usuário.
A ordem em que os resultados são exibidos é importante. En effet, certaines requêtes renvoient un grand nombre de résultats répartis sur différentes pages de texte et ne sont que les premières consultées.
Par exemple: Je viens de fazer bus busca com « b piropo » e obtive 469 mille résultats. Destes, o Google exibiu juste os 210 mais pertinentes, que se estenderam por 21 páginas. Não crédité de cet alguém que queira sait quelque chose de ce velho colunista que vos escreve tenha um interesse tellement profond que disponible à percorrê-all, já qui trouvera probablement ou deseja nas en premier (il bem que fosse até o final prendrait connaissance de verd verdadeira pérola pas qui touche les manifestes de la stupidité humaine: la dernière entrée das 210 exposée é page page de um sítio com uma lista de notícias em idioma inglês cuja primeira raconte que les organisateurs de l’os font le festival de Cannes, que nous permettons à peine aux mulheres avec des chaussures de saut en hauteur que percorram o famoso tapete vermelho, proibiram o ingresso de Uma convidada que não os usava em virtue de uma amputação no pé).
Mais il y a aussi des questions qui se posent: dans la gestion des cas, il y a des questions qui ont été consultées pour la segunda ou la terceira página, en tant que problèmes de résultats mais pertinents.
Pois bem: no final de fevereiro passado, uma nota postada no Google Webmaster Central Blog (googlewebmastercentral.blogspot), ou meio de comunicação direta entre ou Google e os desenvolvedores de sites da Internet (“webmaster”), informava que, até então, usuários que usavam devices móveis pour resserrer suas vous recherchez des résultats d’os plus pertinents et atuais indépendamment faire fato que elas estivessem ou não em pages ou applications “friendly devices móveis” (“amis mobiles”), ou historien, desenvolvidos pour se adaptarem ao pequeno tamanho da tela desess devices. Cependant, à mesure que le nombre de recherches à partir de ces appareils a augmenté, Google a essayé de fournir des outils pour aider les développeurs à configurer les leurs pour détecter le type d’appareil qui recherche et affiche efficacement son contenu en fonction, ou seja, pour le transformer en un « site multi-appareils”

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée.